terça-feira, 3 de novembro de 2009

Lixeira profunda!!!

Com um sensor de movimento e um som que deixa qualquer um intrigado, chamou a atenção de todos que passavam...

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Relógio ecológico transforma usuário em sensor ambiental


No site da Pequenas Empresas Grandes Negócios li essa reportagem muito bacana, que num futuro não tão distante, teremos uma precisão bem maior de vários locais da cidade, confira a reportagem.

Mapear o nível de poluição em diferentes locais sempre foi um problema para as grandes metrópoles, devido a dificuldade em reunir dados em apenas uma base. Mas o relógio La Montre Verte, desenvolvido pela empresa francesa Fing, além de mostrar as horas, promete transformar cidadão comuns em sensores ambientais.

Através de um mecanismo instalado no aparelho, o relógio é capaz de enviar dados via celular sobre o barulho e os níveis de ozônio do local por onde o usuário está passando. Esses dados podem ser compilados em uma única base e, então, mapeados para mostrar locais problemáticos.

O relógio já foi testado no começo desse ano nas cidades de Paris, na França, e Amsterdam, na Holanda.


Via > PENG

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

14 Dicas de produtos naturais para o seu dia-a-dia!!!

Faz tempo que procuro esse tipo de dica para usar em casa, achei no Planeta Sustentável, e vale a pena saber porque além de ecológico é econômico também, quem souber de outras dicas poste nos comentários.

- Espantar moscas e mosquitos: macere folhas de louro, eucalipto e manjericão em água ou as espalhe pelo ambiente
- Evitar traças: use cânfora em vez de naftalina. É tão eficiente quanto e menos tóxica
- Afastar pulgas: depois de lavar os animais de estimação, aplique sobre o pelo seco uma solução feita com duas colheres de sopa de alecrim fervidas em 1 litro de água. Espalhe também pela casa folhas de erva-de-santa-maria e poejo
- Eliminar os parasitas das plantas: bata no liquidificador três cebolas, uma cabeça de alho, dois pimentas-malagueta, uma colher de sabão em barra e meio litro de água e pulverize essa mistura nas plantas
- Passar bem as roupas: uma solução feita com uma colher de sopa de polvilho dissolvida em 1 litro de água facilita a tarefa e não polui o ar, ao contrário dos produtos químicos com esse fim
- Tirar odores fortes: o cheiro de tinta de um cômodo recém-pintado sairá mais depressa se for deixada no ambiente uma bacia com água e algumas rodelas de cebola ou folhas de laranjeira
- Eliminar ruídos: se a porta estiver rangendo, faça uma mistura de raspa de grafite (pode ser retirada da ponta de lápis) e algumas gotas de óleo de cozinha e aplique nas dobradiças
- Tirar umidade: coloque um recipiente com pedaços de carvão no fundo dos armários, ou então pendure pedaços de giz entre os cabides - sempre com o cuidado de não sujar as roupas.

PLANTAS QUE MELHORAM O AR DOS AMBIENTES
- Lírio e flor-do-natal: Por funcionarem como filtros de ar, são recomendados para cômodos pouco ventilados
- Gérbera, begônia e crisântemo: São indicados contra fumaça de cigarro. Recomenda-se utilizá-los nas salas e nos quartos
- Cactos: Barram as ondas eletromagnéticas. A dica é colocá-los perto do micro-ondas e dos televisores
- Orquídea-borboleta: Indicada para equilibrar a umidade nos ambientes
- Lírio-da-paz e samambaia: Absorvem quase todo tipo de poluente
- Azaleia e antúrio: Combatem poluentes como o amoníaco. São indicados para cozinhas e banheiros.




Via > Planeta Sustentável

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Álcool polui tanto quanto gasolina, mostra estudo!

Passeando pelo site de Revista Meio Ambiente, li essa matéria publicada pela Manuela Alegria e fiquei um tanto surpreendido, apesar que nunca acreditei que o nosso famoso Álcool (Etanol) fosse a salvação do planeta, mas também sempre esperei que fosse melhor que a gasolina, confira a matéria completa que vale a pena.

Dados divulgados ontem pelo Ministério do Meio Ambiente mostram que o álcool combustível pode poluir tanto quanto a gasolina. E que os motores com menor potência chegam a poluir mais do que os equipamentos com maior capacidade. O cálculo foi feito com base na Nota Verde, que informa, para veículos fabricados em 2008, as medições da emissão de três gases poluentes – o monóxido de carbono (CO), hidrocarbonetos e óxido de nitrogênio. Em relação ao CO2, um dos principais causadores do efeito estufa, o álcool, por ser renovável, tem suas emissões neutralizadas pela absorção de gases feita pelas folhas da cana-de-açúcar no cultivo da planta.

No ranking de 258 provas sobre poluição e emissão de gases a que as empresas submeteram os veículos, as melhores notas (que variam de 0 a 10) foram dadas a carros que usavam gasolina no momento dos testes. O campeão foi o Ford Focus 2008, motor 2,0 DOHC I-4 SFI, o que jogou por terra o mito de que veículos com motores menos potentes poluem menos. Pelo contrário. Do primeiro ao sétimo lugar entre os menos poluidores, prevaleceram os motores mais potentes, de 1,4 cilindradas a 3,5. De acordo com Márcio Veloso, analista ambiental do Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores do Ibama, os motores de menor cilindrada poluem mais porque exigem mais força – e consequentemente maior consumo de combustível – para fazer o carro se movimentar. O álcool, por queimar mais rápido que a gasolina, libera mais gases.

Coube a um Fiat Uno com motor de mil cilindradas o oitavo lugar entre os menos poluentes. Por coincidência, na hora do teste, a montadora usava o álcool como combustível. Quanto à emissão de CO2, um Fiat de mil cilindradas, de oito válvulas, e motor L5, com gasolina, obteve a nota 10, o que representa zero de liberação de gases. O segundo lugar na emissão de CO2 coube também a um Fiat, mas modelo Uno Way, motor 1,0, gasolina. Ele obteve nota 9,9.

A tabela com todas as notas para os veículos fabricados em 2008 pode ser acessada na página do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) – www.ibama.gov.br -, no link Nota verde. Lá, pode-se verificar se o carro é pouco ou mais poluente e se emite mais ou menos gases que contribuem para o aquecimento global. É possível também saber detalhes sobre os poluentes emitidos.

Da poluição veicular, 99% resultam da liberação de monóxido de carbono, hidrocarbonetos e óxido de nitrogênio. “Achamos que divulgar os dados poderia levar proprietários a observar quais os veículos que poluem ou emitem mais ou menos gases”, disse o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Via > Revista Meio Ambiente

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Aquecimento aumentará primavera para plantas

Estudo sobre o impacto do aquecimento global prevê que, até 2050, a primavera irá começar um mês antes e terminar semanas depois para as plantas.

A pesquisa foi conduzida por Malcolm Clark, da Universidade Monash, na Austrália, e Roy Thompson, da Universidade de Edimburgo, Escócia. Adotando uma aproximação linear do aumento da temperatura a cada primavera, eles derivaram uma expressão simples para as mudanças esperadas nas datas de floração.

Em regiões costeiras, foi constatado que o aumento de 1º C na temperatura significa que as flores desabrocharão como se a primavera tivesse começado 16 dias antes e terminado 11 dias depois. Nas regiões mais distantes do oceano o impacto será menor, mas significante, com a primavera das flores começando sete dias antes e terminando 11 dias depois para cada grau de aquecimento.

As análises foram baseadas em registros de plantas da Royal Botanic Garden (RBGE), em Edimburgo, feitos desde 1850, e também em registros do tempo da mesma cidade guardados desde 1775. Clark e Thompson confirmaram que o calendário de floração mudou para muitas plantas da coleção do RBGE, já que elas passaram desabrochar cada vez mais cedo conforme se constatou um aumento da temperatura.

Com esses dados, os pesquisadores traçam uma estatística capaz de prever as conseqüências do aumento de temperatura para as plantas – e apesar de ter sido feito com dados da Escócia, o modelo seria aplicável a outras regiões.

Entre os locais mais afetados estariam as Ilhas Britânicas, Europa Ocidental, costa atlântica da América do Norte, Nova Zelândia, Chile e norte da África. Já algumas das árvores mais afetadas seriam a cerejeira, a pereira e o pessegueiro.

O fato de as plantas ficarem fora de sintonia das estações “normais” pode causar sérios impactos ambientais, afetando a polinização e, consequentemente, outras plantas, animais e até mesmo o homem. Além disso, é difícil saber se as plantas se adaptariam tão rápido às mudanças climáticas – o que colocaria muitas espécies em risco de extinção.

Seguindo os cálculos do modelo criado, se as previsões mais pessimistas se cumprirem, e a Terra esquentar 5º C até o fim do século, em 2100 poderemos estar colhendo flores em pleno inverno.

O estudo foi publicado no International Journal of Climatology.


Via > Info Online

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Impacto da mudança climática já é irreversível, admitem EUA

Após muito tempo sem postar aqui no blog, consegui um tempinho para postar essa matéria muito interessante que li no Folha Online, que mostra um belo avanço no pensamento da nova presidência dos EUA, que na gestão anterior contestavam o fato das alterações climáticas e se recusavam em ratificar o Protocolo de Kyoto.

Afinal já passou da hora do líder disparado em consumo tomar consciência, agora só falta agir, rsrs.


A Matéria:

da France Presse, em Washington

Os efeitos da mudança climática já estão sendo sentidos nos Estados Unidos e este fenômeno pode ser irreversível, advertiu nesta terça-feira o governo do presidente Barack Obama, ao divulgar um relatório sobre o tema.

O aquecimento climático se traduz por uma elevação das temperaturas e do nível dos oceanos e pelo derretimento de geleiras e neves hibernais, destaca o documento elaborado pelo Programa de Pesquisa americano sobre o Aquecimento Climático, redigido por várias secretarias e a Casa Branca.

Se não houver modificação no consumo de energia, o aumento das temperaturas vai provocar ondas de calor mais frequentes, advertem os autores do estudo.

Os furacões, que se abatem regularmente sobre o sudeste, vão se tornar ainda mais devastadores na medida em que se reforçam, ao passar por oceanos com águas mais quentes.

As regiões que já constataram um aumento das precipitações vão, provavelmente, sofrer com mais chuva e neve no futuro, enquanto que as mais áridas, como as do sudoeste, deverão conhecer períodos de seca com mais frequência.

O aquecimento terá um impacto sobre a agricultura no Meio Oeste americano, considerado o "celeiro" do país. Vai também fazer aumentar a demanda por energia, através da utilização mais frequente dos sistemas de climatização, segundo o relatório.

"A mudança climática já está presente em seu quintal", resumiu Jerry Melillo, um dos autores do relatório, intitulado "Global Climate Change Impacts in the United States" ("Impactos da Mudança Climática Global nos EUA", em inglês).

Mesmo se forem tomadas rapidamente medidas de redução das emissões dos gases de efeito estufa, os estudiosos do aquecimento climático dizem que seu impacto já é irreversível. "Se diminuirmos as emissões, a mudança climática e suas consequências continuarão em parte a se fazer sentir, uma vez que esses gases já estão presentes na atmosfera", aponta o estudo.

Desde sua chegada à Casa Branca no dia 20 de Janeiro, Barack Obama reorientou totalmente a política dos Estados Unidos em relação à mudança climática. O antecessor George W. Bush, que contestava a própria existência do fenômeno, havia se recusado a ratificar o protocolo de Kyoto sobre a redução de emissões poluentes.

Um projeto sobre o assunto está em tramitação no Congresso americano, após ser aprovado por uma comissão, em 22 de maio. Deverá ainda ir à votação em plenário; volta-se para reduzir as emissões até 2020 num percentual de 17% em relação ao nível de 2005.

O governo americano deseja a aprovação deste projeto de lei antes do final de Julho, alguns meses antes da conferência internacional de Copenhague, em Dezembro, na qual deverá ser estabelecido um novo acordo que substituirá o de Kyoto.

Mas o setor de petróleo americano não se desarma: o presidente do grupo ConocoPhillips advertiu nesta terça-feira que os esforços do governo americano para lutar contra o aquecimento climático poderiam dar lugar a uma crise no setor ainda mais grave que a do passado.

Fonte: Folha Online

domingo, 12 de abril de 2009

Uma Verdade Inconveniente

Bom esse vídeo não é novo, mas para quem não viu vale à pena ver, pena que não esta completo, mas acredito que você não terá dificuldade em achar em alguma locadora.

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Reality Show Socioambiental

Você considera que seu lar ou local de trabalho sejam ambientes sustentáveis? Se não, como fazer para mudar? A nova atração dominical da TV Cultura, que estréia dia 12 de abril, pretende responder a essas perguntas de uma forma divertida e, ao mesmo tempo, educativa.

A cada semana, o casal de apresentadores Anelis Assumpção e Peri Pane vai visitar uma residência diferente da Grande São Paulo para avaliar as condições de vida das famílias paulistanas – que, em cada episódio, terão um perfil socioeconômico diferente. Para isso, eles vão usar 10 “ecocritérios”: energia, água, alimentação, resíduos, ecossistema, transporte, bem-estar, consumo, estrutura e atitude.

Após a análise, Anelis e Peri propõem uma série de mudanças sustentáveis – estruturais, físicas e comportamentais – aos moradores da casa, com o objetivo de tornar o ambiente em que vivem ecologicamente mais adequado. “Muito mais do que as reformas, nossa grande preocupação é fazer a pessoa refletir e mudar de atitude”, diz Anelis. “A intenção é que sejamos práticos, ou melhor, ecopráticos, já que a sustentabilidade começa dentro de casa”, completa a diretora da atração, Bia Guedes.

Todas as dicas sugeridas pelos apresentadores são simples, eficazes e economicamente viáveis, o que faz com que o próprio telespectador possa incorporá-las ao seu dia-a-dia. E a atração conta, ainda, com outros três quadros: Zuzu Responde, em que a jornalista Maria Zulmira fala de questões importantes relacionadas à sustentabilidade doméstica; Eco Dica, que dá pequenas dicas sustentáveis, como, por exemplo, desligar o chuveiro enquanto ensaboa o corpo; e Eco Nota, uma oportunidade que as famílias terão de se auto-avaliar.

No primeiro episódio da série – que, ao todo, tem 12 programas –, Anelis e Peri visitam uma família que mora na zona sul de São Paulo e sofre com o consumo excessivo de energia na residência. Em nome do bem-estar do planeta, os apresentadores propõem a eles uma verdadeira guerra contra a conta de luz do fim do mês. Veja um trecho do programa aqui.

EcoPrático
Estréia: 12 de abril
Exibição: domingo, às 19h
Reprise: quarta-feira, a partir das 19h30
Duração de cada programa: 30 minutos

Via > Planeta Sustentável

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Aquecimento Global - Ainda há tempo?

Fazendo uma visita no blog Ambiente Brasil, vi essa matéria muito boa que vale à pena compartilhar com vocês.

O aquecimento global está caminhando em direção dos 2° Celsius acima dos níveis pré-industriais, os quais são vistos pela União Européia e várias nações em desenvolvimento como o “gatilho” para uma mudança perigosa.

Esta temperatura é o limite máximo para se evitar drásticos aumentos do nível do mar, fortes enchentes, secas e ondas de calor. A temperatura já se encontra 0,7º C acima destes níveis.

Nove de 11 cientistas, entre os autores do relatório final de 2007 do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) da ONU, disseram que as evidências que o homem é o culpado do aquecimento global tem crescido fortemente nestes últimos 2 anos.

Comparando as pesquisas recentes com o relatório de 2007, baseado no trabalho de 2500 experts, o derretimento de gelo do Ártico e o aumento do nível do mar apresentou médias mais altas do que as estimadas.

Dez de onze pesquisadores disseram ser improvável que o aumento da temperatura se limite a apenas 2º Celsius acima dos níveis pré-industriais.

Segundo David Karoly, da Universidade de Melbourne “a concentração de gases estufa na atmosfera já é suficiente para provocar um aquecimento maior de 2º C acima dos níveis pré-industriais, e nós continuamos emitindo ainda mais”.

Nas reunião da ONU da semana passada em Bonn, na Alemanha, que teve como discussão as mudanças climáticas, uma aliança de 43 pequenas ilhas em desenvolvimento, temendo submersão, querem que o aumento de temperatura seja limitado a menos de 1,5ºC. As ilhas pediram às nações ricas que cortem bruscamente suas emissões de gases estufa, principalmente geradas pela queima de combustíveis fósseis.

Segundo Karoly, é muito improvável que o mundo atinja esta meta.

Seis dos cientistas afirmaram que o mundo atingirá um novo recorde de temperatura media anual em 2015, outros quatros disseram que isto só acontecerá em 2020 - descartando a opinião dos céticos que acreditam que o aquecimento global já parou.

Mas como o mundo poderá controlar esta situação? São os países mais ricos os principais responsáveis? Ainda há tempo para conter o aquecimento global antes de atingir o limite de 2ºC? Dê a sua opinião!

Link da matéria.

Via > Blog Ambiente Brasil

terça-feira, 31 de março de 2009

Manifestação no Parque Nacional do Iguaçu

Representantes de organizações não-governamentais farão uma manifestação pacífica no portão antigo do Parque Nacional do Iguaçu (PNI), na próxima quinta-feira (02), às 12h45. A intenção do grupo é fechar o acesso pelo portão antigo por uma hora para chamar a atenção da sociedade, principalmente das pessoas que trafegam pela rodovia no interior do PNI, sobre a necessidade de respeitar os limites de velocidade dentro da Unidade de Conservação para evitar o atropelamento de animais.

Segundo Márcio Bortoli, da ONG ADERE (Associação de Desenvolvimento de Esportes Radicais e Ecologia - Foz do Iguaçu), um dos coordenadores do movimento, a mobilização foi originada depois do atropelamento de uma onça pintada no quilômetro 27 da BR-469, no interior do PNI, no último sábado (detalhes abaixo). “Estamos convocando todos os ambientalistas de coração para uma manifestação pacífica. A intenção é bloquear a entrada do parque por 1 hora e, através dos canais de comunicação, manifestar nosso interesse em diminuir o acesso de veículos dentro da Unidade de Conservação”, defende.

Para quem quiser participar do ato e precisar de transporte, terá um ônibus que sairá da frente do Hotel Bella Italia, ao meio dia. “Convide amigos e todas as pessoas que tem interesse em preservar a natureza para que possam participar e de alguma forma ajudar”, finaliza Márcio Bortoli.

Atropelamento – Apesar do limite de velocidade, devidamente sinalizado ao longo da rodovia que corta o PNI, variando de 40 a 60 km/h, o número de atropelamentos de animais silvestres continua sendo uma preocupação para os gestores do Parque. Exemplo disso é que no último sábado (28), durante a madrugada, uma onça pintada, animal símbolo do Parque e ameaçado de extinção, foi atropelada dentro do Parque Nacional do Iguaçu. Segundo o médico veterinário do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Raphael Xavier, o animal pesava 64 quilos, era um macho adulto jovem, de aproximadamente 5 anos. “Pelos ferimentos do animal e pelo impacto provavelmente foi atingido por um carro de médio a grande porte e que estava acima da velocidade permitida dentro do Parque”, destaca Xavier.

Penalidade – A investigação para identificar o condutor que atropelou a onça pintada segue desde sábado. Caso o responsável seja identificado, conforme determinada a legislação de crimes ambientais, a penalidade pode ser multa e até prisão. Além disso, a administração do PNI também pode punir o motorista com a proibição de conduzir qualquer veículo dentro do Parque. “É muito triste você ver um animal como esse, em plena idade reprodutiva, ser morto de uma forma tão banal (por desrespeito ao limite de velocidade dentro da Unidade de Conservação), ainda mais se pensarmos na população cada vez menor das onças pintadas”, desabafa Mariele Mucciatto, bióloga que atua na Escola Parque, entidade de educação ambiental que atua dentro do PNI.

Manifestação pacífica na entrada do PNI
Data:
02/04/09
Horário: 12h45
Transporte: ônibus gratuito (saída na frente do Hotel Bella Italia, às 12h)
Mais informações com: Márcio Bortoli (ADERE) – fone 3521-6000 ou 88054341
Foto : Daniele Rodrigues

Via > Click Foz do Iguaçu

sexta-feira, 27 de março de 2009

Apenas Assista

Mais uma bela dica do blog Vivo Verde, vale à pena!




Via > Vivo Verde

quarta-feira, 25 de março de 2009

Curso de Propriedade Intelectual e Inovação no Agronegócio

CURSO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO NO AGRONEGÓCIO promovido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O Curso será realizado na modalidade de educação a distância (EaD) e consiste em diversos módulos a serem disponibilizados gradual e gratuitamente pela Internet, clique aqui e faça sua inscrição.

Este primeiro Módulo, denominado INTRODUÇÃO À PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO NO AGRONEGÓCIO visa sensibilizar, capacitar e atualizar profissionais que atuam no espaço temático da inovação e da propriedade intelectual, em suas aplicações para o agronegócio. Seu conteúdo abrangerá conceitos, legislações e os principais assuntos relacionados ao tema (como patentes de invenção, modelos de utilidade, desenho industrial, marcas, programas de computadores, indicação geográfica de produtos agropecuários e proteção de cultivares), além de discussões atuais sobre propriedade intelectual no âmbito do conhecimento tradicional relacionado ao acesso e uso de recursos genéticos.

Ao todo serão oferecidas 1000 vagas (distribuídas em todo o território nacional) para este primeiro módulo, que terá duração de dois meses, com carga horária total de 90 horas-aula e certificação emitida pela UFSC (Extensão Universitária).

Inscreva-se! Participe! As inscrições do Módulo Básico INTRODUÇÃO À PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO NO AGRONEGÓCIO foram prorrogadas até o dia 31 de março de 2009 (segunda-feira). O início da formação está previsto para maio de 2009.

ATENÇÃO! Pelo seu teor e abordagem, o Módulo Básico será pré-requisito para os demais módulos a serem oferecidos pelo MAPA nessa área temática.

INSCRIÇÕES: clique aqui.

INFORMAÇÕES: mapa@sead.ufsc.br

Metrópoles não são as vilãs de emissões

Passeando pelo Planeta Sustentável e vi essa matéria muito bacana, vale a pena conferir.

Uma pesquisa divulgada hoje no jornal Environment and Urbanization revela que as emissões de carbono das metrópoles dos países mais ricos do mundo estão abaixo da média nacional. O dado parece estranho, já que costumamos associar as grandes cidades como as maiores responsáveis pelo aquecimento global.

No entanto, o que o autor da pesquisa, David Dodman, do Instituto Internacional do Meio Ambiente e Desenvolvimento descobriu, ao analisar os relatórios de emissões de cidades da Ásia, América Latina, América do Norte e Europa, é que os grandes vilões da história não são as metrópoles em si, mas o consumo insustentável e o estilo de vida dos habitantes dos países ricos de uma maneira geral.

E isso também vale para o Brasil. Segundo Dodman, as duas maiores cidades brasileiras, São Paulo e Rio de Janeiro, emitem menos de um terço do que a média nacional de emissão de gases de efeito estufa per capita.

Além disso, de acordo com uma reportagem publicada ontem dia 24/03/09, no jornal Folha de S. Paulo, nossas metrópoles estão entre as que emitem menos carbono por habitante das 12 analisadas pelo estudo, especialmente no setor de transporte – o mesmo não vale para o setor de lixo, em que ainda emitimos mais do que Nova York, por exemplo, que aproveita o metano dos aterros sanitários.

Um ponto do estudo que deve ser questionado é o fato de que muitas das mercadorias consumidas nas metrópoles não são produzidas ali. A pergunta é: de quem é a conta, das cidades ou países que as produziram ou de quem vai utilizá-las?




Via > Planeta Sustentável

terça-feira, 24 de março de 2009

Adote um Cão

Para adotar um cão ou gato no Centro de Controle de Zoonoses de Foz do Iguaçu (PR), os procedimentos são relativamente simples: basta ir até o local munido de alguns documentos (xerox de RG e CPF e comprovante de residência) , pagar uma taxa de R$ 17,05 no banco (ou casa lotérica) e escolher um animal.

No entanto, a adoção de um cão ou um gato, envolve muito mais responsabilidade do que apenas os procedimentos citados.

Um dos grandes problemas verificado em nossa sociedade, não apenas em Foz do Iguaçu, é que há uma tendência a não se valorizar a vida dos animais, de modo geral. As pessoas ignoram que seus animais de estimação precisam de vacinas e vermífugos anualmente. E quando eles ficam doentes, muitas vezes, acabam padecendo de problemas de cura fácil simplesmente porque seus donos não querem gastar dinheiro. Situação ainda mais triste e extremamente comum é quando o animal fica velho e as pessoas querem se desfazer dele, mesmo com a consciência de que aquele animal lhe foi leal durante toda a vida, seja fazendo companhia, seja cuidando de sua casa.

Já está provado que os animais são seres sencientes, ou seja, eles são capazes de sentir dor, alegria, medo e ansiedade. Além disso, eles têm necessidades básicas como todos nós: precisam de comida, abrigo, exercícios físicos e assistência veterinária. Ter um animal envolve um conjunto de responsabilidades que hoje chamamos de guarda responsável. Isso significa que ao adquirir um animal, a pessoa deve se responsabilizar por ele em todos os momentos de sua vida, sabendo que ele pode ficar doente e que um dia ficará velho, necessitando de cuidados ainda mais especiais.

A guarda responsável inclui ainda a manutenção dos animais dentro de casa, impedindo seu acesso à rua, onde está sujeito a atropelamentos, brigas, doenças e maus-tratos. Gatos também devem ser impedidos de ir às ruas.

A castração de machos e fêmeas também é um princípio da guarda responsável. É uma cirurgia feita pelo médico veterinário em machos e fêmeas e que impede de modo permanente que os animais se reproduzam. A castração reduz a possibilidade de gerar filhotes indesejáveis e o abandono das ninhadas. A castração faz com que os animais fiquem mais tranquilos e “caseiros”, evitando que sofram os problemas que encontrariam na rua. Animais jovens, antes mesmo de apresentarem o primeiro cio, no caso das fêmeas, podem ser castradas. Nos machos, a cirurgia é simples, com a retirada dos testículos, e se feita nos animais jovens, impede que eles adquiram o hábito de urinar para marcar território. Animais castrados também têm menor risco de desenvolver doenças como tumores dos órgãos genitais.

Certamente, ter um animal em casa nos leva a ter muitas responsabilidades e um mínimo de despesa financeira, mas perto de tudo o que um amigo de pêlo pode nos oferecer em termos de companhia e proteção, torna-se muito pouco. Um cão ou gato bem-cuidado e amado, vive em média, de 10 a 15 anos, e nesse tempo, pode proporcionar muitos momentos de alegria à família.


Esse artigo foi uma bela colaboração da Luciana Chiyo que é Médica Veterinária do CCZ de Foz do Iguaçu-PR.

Mande seu artigo também.

Siga-Me

Bom galera, quero anunciar à vocês que o Verde Visão também esta na onda do Twitter, quem quiser é só clicar no passarinho, e como dizia o Chapolin Colorado, Sigam-me os bons! rsrsrs

Para quem ainda não conhece o Twitter, clique aqui e veja uma ótima matéria publicada no Interney.

sexta-feira, 20 de março de 2009

É Muito Desperdício!

Bom pessoal, passeando pelo belo blog Vivo Verde da Daiane Santana da Silva, que aliás vale à pena dar uma passada lá, tem muita coisa legal... vi esse ótimo vídeo de um grande desperdício que a maioria das crianças e adolescentes fazem e nem percebem.

Bom fica ai a dica para você mostrar para seus filhos e quem sabe até mesmo para o professor do seu filho mostrar para a turma toda, abraço.



Via > Vivo Verde

terça-feira, 17 de março de 2009

Cuidado, Animais Atacando População.

Deprimente como os meios de comunicação tratam os problemas ambientais, e nós, animais da espécie humana, ainda não tomamos conta disso!!! Ainda bem que somos racionais, pena que temos preguiça de pensar e aceitamos qualquer bobagem que vemos e escutamos por ai.

Quem quiser ver a matéria do site da globo clique aqui.

Pássaro legal é pássaro solto

Um rolo compressor, passando por cima de 500 gaiolas apreendidas, e uma gaiola gigante em que as pessoas podem entrar e simular como se sente um pássaro preso, marcaram o relançamento da campanha “Pássaro legal é pássaro solto”, que ocorreu no dia 13 de março, em Teresópolis, no Rio de Janeiro. A campanha é promovida pela equipe de analistas ambientais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), lotados no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso), e tem a parceria da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Teresópolis e do Parque Estadual dos Três Picos.

O relançamento da campanha faz parte do trabalho de educação ambiental executado no parque. O objetivo é conscientizar a população sobre os impactos do aprisionamento de aves silvestres, remanescentes da Mata Atlântica, que habitam a área, alertando para o fato de que essa prática é crime ambiental. Com isso, a equipe pretende sensibilizar a população e estimular a entrega voluntária de aves capturadas ilegalmente por moradores da região. Outras unidades de conservação já se articulam para aderir à campanha, como a Área de Proteção Ambiental (APA) de Guapimirim e a Estação Ecológica (Esec) Tamoios, em Angra dos Reis.

Com uma iniciativa como esta não sobrou muito para comentar, se quiser ler a matéria completa no site do ICMBIO clique aqui.



Via > ICMBIO

sábado, 14 de março de 2009

Faça sua Armadilha contra à Dengue

A Dengue é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus da família Flaviridae e é transmitida através do mosquito Aedes aegypti, também infectado pelo vírus. Atualmente, a dengue é considerada um dos principais problemas de saúde pública de todo o mundo. (Fonte: site combate à dengue)

Com essa preocupação o professor Mauroli Cabral da UFRJ, inventou uma armadilha para capturar a larva do mosquito da Dengue o famoso Aedes aegypit e combater o mal pela raiz, assista o vídeo e veja como é muito fácil de fazer a sua:



Não guarde essa dica só para você, repasse! pois só com a colaboração de todos podemos melhorar esse problema ambiental.

Aqui tem um passo a passo de como montar sua armadilha, um forte abraço!

segunda-feira, 9 de março de 2009

É possível ajudar o planeta sem abrir mão do conforto e nem gastar dinheiro!

Passeando pelo site Planeta Sustentável, encontrei essa bela matéria que mostra sites de dicas para reciclagem e reaproveitamento do lixo e vários materiais, veja a matéria completa.

7 SITES PARA SER MAIS ECOLÓGICA:

{txtalt}
- Assista vídeos ambientais
www.eco1.com.br
O portal é semelhante ao YouTube: as pessoas gravam vídeos e colocam lá para que outros possam assisti-los. A única diferença é que ali só entram vídeos sobre educação ambiental. Aproveite a oportunidade para ensinar seu filho a proteger o planeta

{txtalt}
- Faça artesanato com sucata
www.artereciclada.com.br
Aqui tem de tudo: árvore de Natal com folhas de revista, luminária de latinha, cortina de garrafa PET... Com um passo-a-passo bem organizado, o site reúne projetos de vários artesãos e traz dicas para quem adora colocar a mão na massa.

{txtalt}
- Organize a coleta seletiva da sua casa
www.akatu.com.br
O site mostra como é fácil preservar o meio ambiente. Traz dicas para evitar o desperdício de água e energia, além de orientações sobre como separar o lixo reciclável.

{txtalt}
- Descubra quem recebe os recicláveis
www.recicloteca.org.br
Quer saber para onde enviar o material separado em casa? No link “Quem recebe recicláveis”, você descobre quais empresas da sua região reaproveitam materiais.

{txtalt}
- Mantenha-se atualizada sobre o meio ambiente
www.planetasustentavel.com.br
Coletânea de matérias verdes publicadas por várias revistas brasileiras. Traz textos reflexivos e orientações práticas para o dia-a-dia.

{txtalt}
- Conheça móveis feitos com garrafas PET
www.ecoblogs.com.br
Reúne vários blogs que trazem idéias diferentes de artesanato com materiais recicláveis. Dá pra fazer cadeiras e sofás com garrafa PET ou luminárias reaproveitando materiais domésticos.

{txtalt}
- Diminua o impacto do efeito estufa
www.iniciativaverde.org.br
Incentiva o plantio de árvores para compensar os gases que emitimos ao andar de ônibus, consumir energia elétrica...

Vale à pena conferir e guardar em favoritos todos os sites.


Via > Planeta Sustentável

Hora do Planeta com Atores Brasileiros

Mais um vídeo da Hora do Planeta, agora com personalidades brasileiras que participam da Campanha.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Economize Até 15% de Energia Elétrica

Bom pessoal, com tantas maravilhas tecnológicas que temos à nossa disposição, fica difícil criar uma pequena lista para exemplificar. Mas uma grande parte dessa tecnologia temos em nossa casa, com nossos aparelhos de DVD, TV e tudo mais que possa ter um controle remoto ou o famoso modo Stand-by.

O modo Stand-by significa que seu aparelho eletrônico, sempre está pronto para funcionar, com apenas um toque no botão, isso é ótimo não é? você chega cansado em casa, senta no sofá pega o controle remoto e com apenas um botão você liga a TV da sua sala. Mas toda essa comodidade tem um preço que você tem que pagar no final do mês e o pior, a maioria das pessoas nem sabem.

Funciona assim, para que seu aparelho eletrônico esteja sempre pronto para funcionar, ele consome energia elétrica, pouca mas consome. Mas se você somar todos os aparelhos da sua casa que ficam em modo Stand-by você pode tomar um susto. Geralmente são aparelhos que ficam ligados na tomada 24hs por dia, consumindo energia sem necessidade.

Faça o teste na sua casa por 1 mês e veja quanto você vai economizar, retire todos os aparelhos da tomada quando não estão sendo usados, TV, DVD, aparelho de som, microondas, carregador de bateria, fax, impressora, etc.

Ahh, eu fiz o teste em casa e meu consumo diminuiu em mais de 15% , mas essa economia pode variar de acordo com a quantidade de eletrodomésticos que você tem em casa.

domingo, 1 de março de 2009

Pilhas, Qual a Destinação Ambientalmente Correta?

pilha

Esse é um assunto que a grande maioria já conhece um pouco e sabe que a destinação incorreta pode causar sérios problemas ao meio ambiente como poluição de recursos hídricos e tudo mais.


Mas a novidade é que a maioria das empresas (pelo menos as mais conhecidas) já conseguiram eliminar as substâncias perigosas dos seus produtos e com isso podemos fazer o descarte em lixo comum. Legal isso não é? agora podemos descartar nossas pilhas em lixo comum, mas muita atenção, não são todas as empresas e nem todos os tipos de pilhas que podem ser destinados em lixo doméstico.

Mas como descubro se a pilha que comprei pode ser descartada no lixo doméstico?
A legislação brasileira exige que a fábrica ou a importadora de pilhas e baterias apresente a simbologia para descarte do seu produto, com isso podemos saber facilmente como devemos fazer a destinação correta das nossas pilhas, basta você conferir na embalagem e fazer a destinação correta.
recycle0_clip_image002_0000 copy recycle0_clip_image002_0000

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Já Plantou Sua Árvore Hoje?


Bom pessoal, todos sabemos que plantando árvores recebemos vários benefícios, e o benefício que esta na "moda" é o sequestro de carbono o famoso CO2.

Uma maneira de ajudar nessa tarefa pode ser plantando árvores, existem várias formas de plantar sua árvore, você pode ir em um viveiro comprar sua muda e plantar ou até mesmo recorrer as empresas especializadas em sequestro de carbono que calculam a quantidade de carbono que você produz e te mostra quantas árvores são necessárias para "zerar sua conta" e fazem o plantio para você, mas claro isso tem um custo.

Esses dias passeando pela internet, entrei no site do Click Árvore, que disponibiliza o plantio de árvores "grátis", claro que as árvores não são grátis, os patrocinadores que pagam e você pode plantar uma árvore por dia.

Sabei que não é isso que vai salvar o mundo, mas já é um começo, aproveite a dica e plante a sua árvore!

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Preciso da sua Ajuda


Olá pessoal, venho aqui fazer uma coisa que nunca achei legal, pedir comentários. Sou novato na área de blog e comecei a escrever por vontade de passar o pouco que sei, e seu comentário em cada post vai ajudar a saber se estou agradando ou não, e qual tipo de informação a maioria do pessoal gosta. Bom, não peço para concordar comigo, quero sua opinião, assim como deixo a minha aqui e claro sugestões de temas sempre são bem vindas, um forte abraço.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Na hora da Cerveja você prefere Lata ou Long Neck?



Final de semana chegando, carnaval e muita festa, esses fatores aumentam e muito o consumo de cerveja e outras bebidas, mas você já parou para pensar quanto de resíduo isso causa? Calma, não quero que você deixe de tomar sua cerveja por causa disso, mas que tal escolhermos a embalagem que é mais reciclada e causar menos impacto ambiental?

Como todos sabem as garrafas long neck não são retornáveis (isso é uma pena!), e seu destino mais comum são os aterros sanitários e lixões, uma pequena parcela é reciclada, ao contrário da lata de alumínio que mais de 90% são destinadas à reciclagem, gerando renda para milhares de catadores em todo Brasil e claro diminuindo o impacto ambiental.

Bom agora acho que dá para fazer uma forcinha e tomar a sua cerveja na lata, abraço e bom carnaval.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Quem é o Dono do Lixão do Pacífico?


Essa semana foi mostrado na televisão uma reportagem sobre o "Lixão do Pacífico" assim batizado a grande massa de lixo acumulada no oceano pacífico, essa reportagem alertou mais uma vez sobre o nosso descaso com o meio ambiente. Para piorar ainda mais o drama, estudos mostram que, 70% de todo o lixo que vai para os oceanos vão para o fundo do mar, e o que vimos na TV é só a ponta do iceberg, sem contar outros pontos do globo onde também ocorre acúmulo de lixo.

No final da reportagem me deparei com algumas questões: Quem vai tirar todo aquele lixo do mar? De quem podemos cobrar isso?

Sinceramente eu não sei responder, mas o que eu posso arriscar é, enquanto aquele monte de lixo não tiver valor comercial, ele vai permanecer lá do jeito que está, quem sabe alguma ONG com bons recursos não acaba se arriscando nessa empreitada, mas acho pouco provável, pois a retirada desse lixo todo deve ser muito cara, e se for retirado todo o lixo, aonde vamos colocar tudo isso? puts, mais um impacto ambiental?

Bom, acho que já temos muitas perguntas sem respostas e com esse pequeno artigo só quero que você pense bem antes de sair do mercado com aquele monte de sacolas plásticas.

Comentem!

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Quantas Lixeiras Diferentes Tenho Que Ter em Casa?

A preocupação é a seguinte, preciso ter 5 lixeiras diferentes em casa para destinar meu resíduo corretamente?

Ao contrário da maioria, sou a favor de separar o lixo em 2 partes, lixo seco e lixo úmido. Pois acredito que é uma forma mais prática e teremos mais pessoas separando seu resíduo em casa.

Ai você pergunta, opa! e como vão reciclar o meu resíduo se eu misturei papel, metal, vidro tudo em um único saco de lixo?

A recliclagem começa assim (pelo menos aqui na minha cidade), existe 2 caminhões, um para a coleta normal e outro para a coleta seletiva, só que nesse caminhão da coleta seletiva não existe nenhum compartimento separando o resíduo papel do resíduo metal ou vidro, vai tudo misturado e quando chega nas cooperativas esse resíduo terá uma nova triagem, estando o lixo organizado ou não. Agora que você entendeu como funciona, é só colocar em prática e fazer sua parte.

Você também pode combinar com o catador de papel do seu bairro um ou dois dias da semana, com isso você ajuda o meio ambiente e de quebra da uma ajudinha para o catador também.

Abraço

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Curso de Capacitação LEED

Estão abertas as inscrições para o curso de extensão em Projetos Sustentáveis organizado pelo Green Building Council Brasil e pela Fundação para Pesquisa Ambiental. Os participantes serão capacitados com base no sistema de certificação Leadership in Energy and Environmental Design (Leed), que classifica a edificação a partir de critérios de sustentabilidade ambiental em diferentes categorias, envolvendo avaliações que vão desde o terreno até a administração do consumo de água e energia, uso de materiais renováveis, qualidade do ar interno do edifício.

O curso será realizado na sede da Fundação para Pesquisa Ambiental a partir de março. Coordenado pelo professor-doutor Marcelo de Andrade Romero (FAU-USP), com vice-coordenação do professor-doutor Alberto Hernnadez Neto (Poli-USP), contará com docentes de escolas com a Politécnica, FAU, Belas Artes, Faap, entre outros.

Como todos sabem, a área de construção civil com selo verde no Brasil ainda esta engatinhando, isso torna um bom campo para quem está comecando. Informe-se pelo Telefone: (11) 3554-6060.


Via > Invertia Sustentabilidade

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

4 Dicas para Construir sua Casa

Com pequenas medidas na hora da construção ou reforma podemos ajudar o planeta e até mesmo o nosso bolso, veja as dicas:


1- Tijolo Ecológico Solo Cimento
Esse tijolo é ecológico pois sua secagem é feita através do sol, eliminando a queima que é usada nos tijolos tradicionais. Segundo as empresas que fabricam esses tijolos, a economia pode chegar até 50% em relação à construção tradicional, além de outras vantagens, veja aqui!


2- Madeira com Certificação de Origem
Madeira certificada acompanha o DOF (Documento de Origem Florestal) emitido pelo IBAMA, isso prova a legalidade da origem. Sem contar que a Caixa já está exigindo o DOF para a liberação de crédito das construtoras, em média este tipo de madeira custa 15% mais do que a madeira sem certificação de origem.


3- Aquecedor Solar
Aquecedor solar é uma ótima medida de economia, sabendo que o chuveiro elétrico é responsável pelo maior consumo da casa, e ainda podemos economizar um pouco mais no momento da construção com o projeto do Aquecedor Solar Caseiro, pois utiliza materiais reciclados.



4 - Instalação de Cisterna
A água da chuva é coletada através das calhas dos telhados, passa por filtros e fica armazenada na cisterna, essa água pode ser aproveitada nas descargas dos sanitários, lavar calçadas e regar jardim. Essa medida gera grande ecomonia e diminui o disperdicio de água potável.

Algumas mudanças acabam saindo a mais que uma construção tradicional, mas a médio prazo com a economia que você ganha vale a pena, no final de tudo, você sai economizando dinheiro e meio ambiente, pense nisso quando for construir.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Aberta Inscrição para Trabalhos Científicos


Estão abertas as inscrições de Trabalhos Científicos para o VI Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação que vai acontecer em Curitiba - PR. Você pode enviar seu trabalho até dia 31 de março de 2009 AQUI, atravéz do formulário on-line.


Via > Fundação O Boticário

Custo de Preservação Embutido no Preço


Grande parte dos alimentos consumidos por europeus causam impacto à floresta na América do Sul. Defendendo essa tese, a rede de ONGs WWF, que atua em vários países do mundo, inclusive no Brasil, quer convencer a população européia a prestar mais atenção no que eles compram no supermercado.


“É muito fácil falar que os brasileiros são culpados pela destruição. Não são. É uma cadeia de compra e venda. Se destruímos a floresta para produzir soja e carne, é porque existe uma demanda violenta por soja e carne. Nosso objetivo é mostrar que o consumidor tem parte nesse problema”, explica Mauro Armelin, Coordenador do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da WWF-Brasil.

Segundo Armelin, o custo desses problemas ambientais deveria estar embutido no preço dos alimentos comprados pelos europeus. “Quando se compra um quilo de soja, ele não paga pelas externalidades, que são o desmatamento, a perda da biodiversidade, a erosão”, argumenta.


Via > Globo Amazônia

Desmatamento ZERO em Áreas de Pecuária na Amazônia Legal

Em março será anunciado pelo governo federal o projeto Desmatamento Zero em Áreas de Pecuária na Amazônia Legal. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (11/02) pelos ministros do Meio Ambiente, Carlos Minc, e da Agricultura, Reinhold Stephanes, ao participarem de uma oficina que debateu a agricultura sustentável na região no encontro de novos prefeitos, em Brasília. Também participou do evento o ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel.


Minc informou que uma das medidas será a assinatura, também em março, de um pacto com a Associação Brasileira de Exportadores de Carne (Abiec), para a moratória da carne em áreas desmatadas. Segundo ele, o trabalho será em conjunto com as associações não-governamentais Instituto do Homem da Amazônia (Imazon), o WWF e o Greenpeace, que têm mapeado o avanço da agropecuária em áreas preservadas. O projeto prevê a intensificação de oito medidas para a recuperação de áreas degradadas e vedar a expansão da pecuária em áreas florestais. O pacto com a Abiec, ainda de acordo com o ministro, será pelo abate legal. Por ano, no Brasil, são abatidos 40 milhões de cabeças de gado. Destes, 25 milhões têm o carimbo da Vigilância Sanitária e 25 milhões não possuem o carimbo. "Dentro destes ilegais estão os bois piratas", lembrou Minc.


A intenção parece boa, agora só nos resta esperar e ver se tudo vai rolar bonitinho na prática.



Via > MMA

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Amazônia pode render 50 bilhões por ano ao país


Segundo cálculo da ONG WWF, a floresta vale mais preservada do que desmatada para a agricultura ou a pecuária. A retenção de CO2, o principal gás causador do aquecimento global, teria um valor estimado de até R$ 226 por hectare por ano. Se considerarmos que existem 219 milhões de hectares de florestas protegidas, entre unidades de conservação e áreas indígenas, o Brasil poderia lucrar R$ 50 bilhões por ano com essas áreas verdes.

A proposta é mostrar que os serviços florestais podem valer mais do que as atividades econômicas que existem hoje na Amazônia, como a pecuária e a soja, responsáveis por grande parte dos atuais índices de desmatamento de 10 mil quilômetros quadrados por ano. A conversão de florestas em pastos é responsável por 78% de tudo que já foi derrubado na Amazônia.


Via > Época Notícias


terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Hora do Planeta 2009

A Hora do Planeta é um ato simbólico, promovido pela Rede WWF, no qual governos, empresas e a população de todo o mundo são convidados a demonstrar sua preocupação com o aquecimento global e as mudanças climáticas. O gesto simples de apagar as luzes por sessenta minutos, possível em todos os lugares do planeta, tem o significado de chamar para uma reflexão sobre o tema ambiental.



Em 2009, a Hora do Planeta será realizada no dia 28 de março, das 20h30 às 21h30, e pretende contar com a adesão de mais de mil cidades e 1 bilhão de pessoas em todo o mundo. Mais de 170 cidades de 62 países já confirmaram sua adesão à Hora do Planeta e com certeza estarei fazendo minha parte, e você?


Via > WWF

Aquecedor Solar Caseiro

No meu primeiro post e quero compartilhar com vocês essa excelente idéia que conheci na faculdade e posteriormente no blog do Dr. Chicletinho, trata-se de um aquecedor de água que utiliza a energia solar, e o melhor, sua construção é feita com materiais recicláveis e com isso seu custo é muito baixo. Segundo o Sr. José Alcino o inventor do projeto, a economia com energia elétrica pode chegar a 70%.

Você esta curioso para ver começar seu projeto? Basta fazer o download AQUI, e começar.

Abraço

Via > Dr. Chicletinho

  © Verde Visão 2008-2010. Todos os direitos reservados | Template by Dicas Blogger.

TOPO  

BlogBlogs.Com.Br